UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  vanessa_corteze@hotmail.com
  PROJETO ENTORNO BARIRI
  CANTINHO


 

 
     

       

       


     
     
    EDUCAÇÃO INCLUSIVA EM AÇÃO -BARIRI 2012



    1300 ACESSOS.


     

     

    OBRIGADA A TODOS QUE FICAM LIGADINHOS NO NOSSO BLOG...1300 ACESSOS!!

    A INCLUSÃO SOCIAL NADA MAIS É QUE A CAPACIDADE DE DEMOSTRAR O AMOR E A FÉ QUE SE TEM NO CORAÇÃO...

    É TRATAR AS PESSOAS DE IGUAL PARA IGUAL...

    QUE DEUS ABENÇOE A TODOS!

     

    VANESSA C C MASSAROTTO


     

     

     



    Escrito por educacaoinclusivabariri às 11h11
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    DEFICIENTE É AQUELE QUE...



    Escrito por educacaoinclusivabariri às 11h04
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Frases para Reflexão sobre diversidade 2

    "A persistência é o caminho do êxito" (Charles Chaplin) 


    ''Tratar igualmente o igual e desigualmente o desigual'' (Aristóteles )

    ‏“Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos...(Art. 1º)”
    Declaração Universal do Direitos Humanos (1948)

    "Aprendemos a voar como pássaros e a nadar como peixes, mas não aprendemos a conviver como irmãos." (M. Luther King

    "Só é lutador quem sabe lutar consigo mesmo"
    (Carlos Drumond de Andrade)

    " O universalismo que queremos hoje é aquele que tenha como ponto em comum a dignidade humana. A partir daí, surgem muitas diferenças que devem ser respeitadas. Temos direito de ser diferentes quando a igualdade nos descaracteriza." (Boaventura de Souza Santos)


    "Existem muitos motivos para não se amar uma pessoa, apenas um para amá-la"
    (Carlos Drummond de Andrade)


    "Preocupe-se mais com a sua consciência do que com a sua reputação. Porque sua consciência é o que voce é, a sua reputação é o que os outros pensam de voce. E o que os outros pensam de voce é problema deles" (autor desconhecido)

    "O medo cega, (...) já éramos cegos no momento em que cegamos, o medo nos cegou, o medo nos fará continuar cegos" (José Saramago / Ensaio sobre a cegueira)


    "Não há barreiras que a mente humana não possa transpor"
    (Hellen Keller)

    "Se os meus olhos não me deixam obter informações sobre homens e eventos, sobre idéias e doutrinas, terei de encontrar uma outra forma." (Louis Braille)

    "A alegria está na luta, na tentativa, no sofrimento envolvido. Não na vitória propriamente dita."( Mahatma Gandhi)

    "O que me preocupa não é o grito dos maus,é o silêncio dos bons" (Martin Luther King)

    "A vida não consiste em ter boas cartas na mão e sim em jogar bem as que se tem." (Josh Billings)

    "Se queremos progredir, não devemos repetir a história, mas fazer uma nova história. (Gandhi)"

    "Valorize os seus limites, e por certo não se livrará mais deles !" (Richard Bach em Ilusões)

    "Um homem só tem o direito de olhar um outro de cima para baixo para ajudá-lo a levantar-se." (Gabriel Garcia Marquez)

    "Seja a mudança que você quer ver no mundo" (Dalai Lama)

    "Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim" (Chico Xavier)

    "Ainda que eu fale todas as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor sou como o bronze que soa ou o sino que retine...mesmo que tivesse toda a fé a ponto de ,transportar montanhas, se não tiver amor, eu nada serei. (Paulo, carta aos Coríntios, Cap. 13)"

    "Nada é tão nocivo para os povos do que darem-se por satisfeitos com meras palavras e aparências." (François Guizot)

    "O presente é a sombra que se move separando o ontem do amanhã. Nela repousa a esperança." (Frank Lloyd Wright)

    "Se você aproveitar o tempo a fim de melhorar-se, o tempo aproveitará você para realizar maravilhas" (André Luiz)

    "Se tentou e fracassou, se planejou e viu seus planos ruírem, lembre-se de que os maiores homens da história foram produtos da coragem, e a coragem bem sabemos, nasce no berço da adversidade." (anônimo)

    "O sucesso é alcançado e conservado por aqueles que não deixam de tentar." (anônimo)

    "Aquilo que repartir, multiplicar-se-á .Aquilo que não compartilhar, dividir-se-á e desaparecerá." (anônimo)

    "Quando você tem uma meta, o que era obstáculo passa a ser etapa." (anônimo)

    " Época triste a nossa... mais fácil quebrar um átomo que um preconceito". (Einstein)

    "As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido." (Fernando Pessoa)

    "Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento." (Clarice Lispector)

    ================================

    EM RELAÇÃO AOS SURDOS:

    "Sem linguagem não somos seres humanos completos e, por isso, é preciso aceitar a natureza e não ir contra ela. Obrigados a falar, algo que não lhes é natural, os surdos não são expostos suficientemente à linguagem e estão condenados ao isolamento e à incapacidade de formar sua identidade cultural."
    Vendo Vozes: Uma Viagem pelo Mundo dos SurdosOliver Sacks
    "Quando eu aceito a língua de outra pessoa, eu aceito a pessoa.Quando eu rejeito a língua, eu rejeitei a pessoa porque a língua é parte de nós mesmos.Quando eu aceito a língua de sinais, eu aceito o surdo, e é importante ter sempre em mente que o surdo tem o direito de ser surdo. Nós não devemos mudá-los, devemos ensiná-los, ajudá-los, mas temos que permitir-lhes ser surdo." Terje Basilier

    "Os surdos podem comunicar-se mais facilmente e com maior precisão pela Língua de Sinais, porque o cérebro deles se adapta para esse meio e, se forçados a falar, nunca conseguirão uma linguagem eficiente e serão duplamente deficientes."
    Vendo Vozes: Uma Viagem pelo Mundo dos SurdosOliver Sacks
    "Recuso-me a ser considerada excepcional, deficiente. Não sou. Sou surda. Para mim, a língua de sinais corresponde à minha voz, meus olhos são meus ouvidos. Sinceramente nada me falta. É a sociedade que me torna excepcional..."
    Vôo da gaivota, Emmanuelle Laborrit

    "Como se sabe, a língua além de ser o principal veículo de comunicação, é também o mais importante meio de identificação do indivíduo com sua cultura e o suporte do conhecimento da realidade que nos circunda. O problema das minorias lingüisticas é, pois, muitas vezes, não apenas a privação da língua materna, mas sobretudo a privação de sua identidade cultural." Lucinda Brito

    "A gaivota cresceu e voa com suas próprias asas. Olho do mesmo modo como que poderia escutar. Meus olhos são meus ouvidos. Escrevo do mesmo modo que me exprimo por sinais. Minhas mãos são bilíngües. Ofereço-lhes minha diferença. Meu coração não é surdo a nada neste duplo mundo..."
    O vôo da gaivota, Emmanuelle Laborrit

    "A língua é a chave para o coração de um povo. Se perdemos a chave, perdemos o povo. Se guardamos a chave em lugar seguro, como um tesouro, abriremos as portas para riquezas incalculáveis, riquezas que jamais poderiam ser imaginadas do outro lado da porta."
    Eva Engholm, 1965

    " Os limites da minha linguagem denotam os limites do meu mundo." Ludwig Wittgenstein

    " Uma língua é um lugar donde se vê o Mundo e em que se traçam os limites de nosso pensar e sentir." Vergílio Ferreira
    " A Escola deve ser um elemento transformador. A isso, acrescentaríamos: deve sê-lo de modo especial para o surdo, mais do que para qualquer outra criança ouvinte, pois temos que admitir o seu universo, mas transformar a sua deficiência em eficiência. Talvez, mais do que educadores em geral, tenhamos o compromisso com a escola transformadora."
    *Alfredo Goldback* adaptação

    " No mundo há muitas línguas diferentes, mas cada uma tem seu sentido. Porém, se eu não entendo a língua que alguém está falando, então quem fala é estrangeiro para mim e eu sou estrangeiro para ele."
    *Primeira carta de Paulo aos Coríntios* adaptação

    " É impossível para aqueles que não conhecem a língua de sinais perceberem sua importância para os surdos: a influência sobre a felicidade moral e social dos que são privados da audição, a sua maravilhosa capacidade de levar o pensamento a intelectos que, de outra forma, ficariam em perpétua escuridão. Enquanto houver dois surdos no mundo e eles se encontrarem, haverá o uso dos sinais."
    *J. Schuyler Long* adaptação

    " O universalismo que queremos hoje é aquele que tenha como ponto em comum a dignidade humana. A partir daí, surgem muitas diferenças que devem ser respeitadas. Temos direito de ser diferentes quando a igualdade nos descaracteriza." Boaventura de Souza Santos

    " A Língua de Sinais é, nas mãos de seus mestres, uma linguagem das mais belas e expressivas, para a qual, no contato entre si é como um meio de alcançar de forma fácil e rápida a mente do surdo, nem a natureza nem a arte proporcionaram um substituto satisfatório." J. Schuyler Long






    Escrito por educacaoinclusivabariri às 10h57
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Frases para Reflexão sobre diversidade 1

    Frases para Reflexão sobre diversidade


    "Há homens que lutam por um dia e são bons; há outros que lutam por um ano e são melhores;  há outros, ainda que lutam por muitos anos e são muito bons; há, porém, os que lutam por toda a vida, estes são os imprescindíveis." (Bertold Brecht)

    "Somos o que fazemos, mas somos principalmente o que fazemos para mudar o que somos". (E. Galeano)


    "E guardemos a certeza pelas próprias dificuldades já superadas que não há mal que dure para sempre." (Chico Xavier)


    "A grande ciência da vida é aprender a recomeçar. Recomeçar com confiança e entusiasmo." (Lições de Dorina Gouveia Nowill - Para quem quer ver além)

    ..."Há muitas pessoas de visão perfeita que nada vêem"......"O ato de ver não é coisa natural. Precisa ser aprendido"... (Rubem Alves)

    "O conhecimento partilhado em igualdade de condições, com todos, deve ser a motivação de nossa existência" (anônimo)

    "Nós não devemos deixar que as incapacidades das pessoas nos impossibilitem de reconhecer as suas habilidades." ( Hallahan e Kauffman, 1994)
    "Inclusão é sair das escolas dos diferentes e promover a escola das diferenças" (Mantoan)

    "Um dia quando olhares para trás, verás que os dias mais belos foram aqueles em que lutaste" (Sigmund Freud)


    "Somos diferentes, mas não queremos ser transformados em desiguais. As nossas vidas só precisam ser acrescidas de recursos especiais". (Peça de teatro: Vozes da Consciência,BH)



    "Quando perdemos o direito de ser diferentes perdemos o privilégio de sermos livres". (anônimo)



    "É apenas com o coração que se pode ver direito; o essencial é invisível aos olhos."
    (Antoine de Saint Exupéry)

    "Se queres ser cego, sê-lo as...se podes olhar, vê; se podes ver, repara." (José Saramago/Ensaio sobre a cegueira)

    "A prisão não são as grades, e a liberdade não é a rua; existem homens presos na rua e livres na prisão. É uma questão de consciência." (Ghandi)


    "capacidade de luta que há em você, precisa de adversidades para revelar-se."
    (Pierre Schurmann)



    “Tudo deveria se tornar o mais simples possível, mas não simplificado” (Albert Einstein)

    "Começar já, é metade da ação" (provérbio Grego)

    "Se as coisas são inatingíveis, não é motivo para não querê-las. Que tristes os caminhso se não fora a presença distante das estrelas".
    (Mário Quintana)


    "Em qualquer circunstância existe "possibilidade infinita" (anônimo)


    "Não devemos ter medo dos confrontos... até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas" (Charles Chaplin)

    "A injustiça que se faz a um, é uma ameaça que se faz a todos." (Montesquieu)



    "Algo só é impossível até que alguém duvide e acabe provando o contrário" (Albert Einstein)

    "Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão" (Paulo Freire)


    "Aqueles que passam por nós, não vão sós, não nos deixam sós, deixam um pouco de si, levam um pouco de nós." (Saint Exupéry)


    "Desconhecendo-nos a nós mesmos, frequentemente suplicamos por males que poderes superiores nos negam para o nosso próprio bem." (William Shakespeare)

    "Quando uma porta da felicidade se fecha, outra se abre. Muitas vezes ficamos tanto tempo olhando para a porta fechada que não vemos a que se abriu." (Helen Keller)


    "Não há saber mais ou saber menos: há saberes diferentes" (Paulo Freire)


    "Se não puder se destacar pelo talento, vença pelo esforço!" (Dave Weinbaun)

    "Por que nos contentamos em viver rastejando, quando sentimos o desejo de voar?" (Hellen Keller)


    "A força não provém da capacidade física, mas da vontade férrea" ( Mahatma Gandhi)

    "Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância" (Sócrates)


    "Inclusão é o privilégio de conviver com as diferenças" (Mantoan)

    "Suba o primeiro degrau com fé. Mesmo que você não veja toda a escada, apenas dê o primeiro passo." ( Martin Luther King)


    " O que importa não é aquilo que fizeram de ti mas, o que vai fazer com o que fizeram de ti" (Sartre )

    ..."Sem a Educação das Sensibilidades, todas as Habilidades são tolas e sem sentido"...(Rubem Alves)

    "Eu acredito na sorte. Toda vez que ela me procura eu estou no meu ateliê trabalhando" (Picasso)

    "Triste não é mudar de idéia. Triste é não ter idéia para mudar!" (Francis Bacon)



    Escrito por educacaoinclusivabariri às 10h57
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    5 perguntas e respostas sobre inclusão de alunos surdos

    1 Toda escola deve ter um intérprete de Libras?

    Qualquer escola que tiver alunos com deficiência auditiva nas classes regulares tem o direito a um intérprete de Libras. Caso você tenha apenas um aluno surdo matriculado, procure outras escolas da região e monte um pequeno grupo de estudantes que possam receber o atendimento de um profissional no contraturno. Isso facilita o trabalho das Secretarias de Educação, que cadastram intérpretes anualmente, mas ainda não conseguem atender à procura das instituições de ensino.

    Outro profissional importante nesse processo é o instrutor surdo - um profissional com deficiência auditiva que atua na escola e ensina a língua de sinais para os alunos surdos e, eventualmente, para os ouvintes também.

     

    2 Como esses intérpretes são formados?

    Quase 700 cursos superiores em Pedagogia, mais de 50 cursos de Fonoaudiologia e cerca de 400 cursos de Letras oferecem disciplinas de Libras em suas grades curriculares. Mas, para ser um intérprete oficialmente cadastrado é preciso passar pelo programa nacional de certificação de intérpretes, o Prolibras, coordenado pelo MEC.

    O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep) abre uma chamada pública para recrutar instituições públicas de ensino superior que possam aplicar o exame de proficiência em Libras aos interessados. Nos últimos anos, a instituição responsável é a Universidade de Santa Catarina. A partir de 2011, o Prolibras deve ser executado pelo Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES).

    A prova prática de proficiência engloba uma apresentação pessoal do candidato em Libras e outra apresentação a respeito de um tema determinado pela comissão de avaliação. O candidato também precisa mostrar como executaria um plano de aula entregue pelos avaliadores, detalhando as estratégias, a metodologia e os recursos didáticos empregados. Todos são avaliados sob dois aspectos principais: a fluência em Libras e a competência metodológica para que este intérprete também saiba ensinar a língua de sinais a outras pessoas.

    Há, também, os cursos oferecidos por entidades do terceiro setor e os realizados à distância, que não são contabilizados pelo Censo Escolar.

     

    3 Como os gestores devem proceder para ter um intérprete na escola?

    O gestor que recebe uma matrícula de um aluno com deficiência auditiva deve imediatamente procurar a Secretaria de Educação do Estado ou do Município, fazer um cadastro e comunicar as necessidades específicas daquele aluno. Com base nisso, os governos podem planejar melhor a distribuição de recursos dentro da rede.

    Vale lembrar que todos os estados possuem os Centros de Capacitação dos Profissionais de Educação e de Apoio às Pessoas com Surdez (CAS), vinculados às Secretarias Estaduais de Educação. Esses Centros são encarregados pela realização de cursos de formação na área e são financiados com recursos do MEC e das Secretarias.

     

    4 O que fazer quando a escola não possui intérpretes?

    O primeiro passo é entrar em contato com as Secretarias de Educação para solicitar um intérprete e verificar quais os cursos disponíveis para a formação dos professores. Caso a escola ainda não tenha uma sala de recursos multidisciplinar, também é possível fazer esta solicitação através do Programa Escola Acessível, do Ministério da Educação, pelos telefones (61) 2104 -9258 e (61) 2104-8651.

    O MEC também disponibiliza materiais de apoio e recursos didáticos para as escolas, que podem ajudar os professores não-intérpretes a flexibilizar as atividades para melhor atender aos alunos com deficiência auditiva. Mas, vale lembrar que a presença do intérprete é fundamental para garantir o avanço desses estudantes. Uma sugestão é reunir alunos com deficiência auditiva de diferentes escolas de uma região em um mesmo espaço no contraturno, para que sejam assistidos por um intérprete e um instrutor surdo.

     

    5 Como é possível conseguir os materiais de apoio ao Atendimento Educacional Especializado?

    Os estados, por meio das Secretarias de Educação, apresentam à Secretaria de Educação Especial do MEC planos de trabalho com os cursos de formação que desejam oferecer aos profissionais que trabalham no AEE da rede, o número de vagas que podem ser ofertadas, assim como uma listagem dos materiais que desejam encaminhar para as escolas. Assim, o Ministério pode distribuir da forma mais adequada possível os recursos financeiros disponíveis e os materiais didáticos e pedagógicos em formatos acessíveis (Libras).

    Também é possível obter recursos do Fundeb para financiar o AEE, mas a administração desse financiamento fica a cargo da rede de ensino. Livros didáticos, DVDs literários e dicionários trilíngues (Libras/Português/Inglês) são disponibilizados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), através dos Programas Nacionais do Livro e enviados automaticamente para as escolas públicas com alunos surdos matriculados.

     




    Escrito por educacaoinclusivabariri às 10h24
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    SOMOS TODOS IGUAIS NA DIFERENÇA!!!



    Escrito por educacaoinclusivabariri às 10h57
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    EDUCAÇÃO INCLUSIVA - PARTE 5

    Legislação que regulamenta a educação especial no Brasil

    ·     Constituição Federal de 1988 - Educação Especial

    ·     Lei nº 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - LDBN

    ·     Lei nº 9394/96 – LDBN - Educação Especial

    ·     Lei nº 8069/90 - Estatuto da Criança e do Adolescente - Educação Especial

    ·     Lei nº 8069/90 - Estatuto da Criança e do Adolescente

    ·     Lei nº 8859/94 - Estágio

    ·     Lei nº 10.098/94 - Acessibilidade

    ·     Lei nº 10.436/02 - Libras

    ·     Lei nº 7.853/89 - CORDE - Apoio às pessoas portadoras de deficiência

    ·     Lei n.º 8.899, de 29 de junho de 1994 - Passe Livre

    ·     Lei nº 9424 de 24 de dezembro de 1996 - FUNDEF

    ·     Lei nº 10.845, de 5 de março de 2004 - Programa de Complementação ao Atendimento Educacional Especializado às Pessoas Portadoras de Deficiência

    ·     Lei nº 10.216 de 4 de junho de 2001 - Direitos e proteção às pessoas acometidas de transtorno mental

    ·     Plano Nacional de Educação - Educação Especial



    Escrito por educacaoinclusivabariri às 10h47
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    EDUCAÇÃO INCLUSIVA - PARTE 4

    Barreiras ao ensino inclusivo

    ·     Atitudes negativas em relação à deficiência

    ·     Invisibilidade na comunidade das crianças com deficiência que não freqüentam a escola

    ·     Custo

    ·     Acesso físico

    ·     Dimensão das turmas

    ·     Pobreza

    ·     Discriminação por gênero

    ·     Dependência (alto nível de dependência de algumas crianças com deficiência

    dos que as cuidam)



    Escrito por educacaoinclusivabariri às 10h46
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    EDUCAÇÃO INCLUSIVA - PARTE 3

    Declaração Internacional de Montreal sobre inclusão

    A comunidade internacional, sob a liderança das Nações Unidas, reconhece a necessidade de garantias adicionais de acesso para excluídos, e neste sentido declarações intergovernamentais levantam a voz para formar parcerias entre governos, trabalhadores e sociedade civil com o objetivo de desenvolverem políticas e práticas inclusivas. No Congresso Internacional "Sociedade Inclusiva" convocado pelo Conselho Canadense de Reabilitação e Trabalho, foi feito um apelo aos governos, empregadores e trabalhadores bem como à sociedade civil para que se comprometessem com o desenvolvimento e a implementação de contextos inclusivos em todos os ambientes, produtos e serviços.

    Convenção da Organização dos Estados Americanos

    Aprovada pelo Conselho Permanente na sessão realizada em 26 de maio de 1999, na Guatemala, a Convenção Interamericana para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação contra as Pessoas Portadoras de Deficiência define em seu Artigo I que:

    1.  O termo "deficiência" significa uma restrição física, mental ou sensorial, de natureza permanente ou transitória, que limita a capacidade de exercer uma ou mais atividades essenciais da vida diária, causada ou agravada pelo ambiente econômico e social;

    2.  O termo "discriminação contra as pessoas portadoras de deficiência" significa toda diferenciação, exclusão ou restrição baseada em deficiência, antecedente de deficiência, conseqüência de deficiência anterior ou percepção de deficiência presente ou passada, que tenha o efeito ou propósito de impedir ou anular o reconhecimento, gozo ou exercício por parte das pessoas portadoras de deficiência de seus direitos humanos e suas liberdades fundamentais. Não constitui discriminação a diferenciação ou preferência adotada pelo Estado Parte para promover a integração social ou o desenvolvimento pessoal dos portadores de deficiência, desde que a diferenciação ou preferência não limite em si mesma o direito à igualdade dessas pessoas e que elas não sejam obrigadas a aceitar tal diferenciação ou preferência. Nos casos em que a legislação interna preveja a declaração de interdição, quando for necessária e apropriada para o seu bem-estar, esta não constituirá discriminação.

    Em seu Artigo II afirma que a Convenção tem por objetivo prevenir e eliminar todas as formas de discriminação contra as pessoas portadoras de deficiência e propiciar a sua plena integração à sociedade. Enquanto os Artigos III e IV enumeram as ações que os Estados Partes se comprometem a tomar para alcançar o objetivo acordado. O conjunto de Artigos desta convenção apresentam medidas práticas, baseadas no princípio de eliminar toda e qualque forma de discriminção baseada em deficiência.

    O Congresso Nacional brasileiro aprovou o texto da Convenção Interamericana por meio do Decreto legislativo nº 198, de 13 de junho de 2001. A Convenção entrou em vigor, para o Brasil, em 14 de setembro de 2001, nos termos do parágrafo 3, de seu artigo VIII.

     



    Escrito por educacaoinclusivabariri às 10h46
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    EDUCAÇÃO INCLUSIVA - PARTE 2

    Diferença entre o ensino integrado e o ensino inclusivo

    As expressões integrado e inclusivo são comumente utilizadas como se tivessem o mesmo significado. No entanto, em termos educacionais representam grandes diferenças a nível da filosofia a qual cada termo serve. O ensino integrado refere-se às crianças com deficiência aprenderem de forma eficaz quando freqüentam as escolas regulares, tendo como instrumento a qualidade do ensino. No ensino integrado, a criança é vista como sendo portadora do problema e necessitando ser adaptada aos demais estudantes. Por exemplo, se uma criança com dificuldades auditivas é integrada numa escola regular, ela pode usar um aparelho auditivo e geralmente espera-se que aprenda a falar de forma a poder pertencer ao grupo. Em contrapartida, não se espera que os professores e as outras crianças aprendam a língua de sinais. Em outras palavras, a integração pressupõe que a criança deficiente se reabilite e possa ser integrada, ou não obterá sucesso. O ensino inclusivo toma por base a visão sociológica[4] de deficiência e diferença, reconhece assim que todas as crianças são diferentes, e que as escolas e sistemas de educação precisam ser transformados para atender às necessidades individuais de todos os educandos – com ou sem necessidade especial. A inclusão não significa tornar todos iguais, mas respeitar as diferenças. Isto exige a utilização de diferentes métodos para se responder às diferentes necessidades, capacidades e níveis de desenvolvimento individuais. O ensino integrado é algumas vezes visto como um passo em direção à inclusão, no entanto sua maior limitação é que se o sistema escolar se mantiver inalterado, apenas algumas crianças serão integradas.

     



    Escrito por educacaoinclusivabariri às 10h41
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    EDUCAÇÃO INCLUSIVA - PARTE 1

    A Educação Inclusiva atenta a diversidade inerente à espécie humana, busca perceber e atender as necessidades educativas especiais de todos os sujeitos-alunos, em salas de aulas comuns, em um sistema regular de ensino, de forma a promover a aprendizagem e o desenvolvimento pessoal de todos. Prática pedagógica coletiva, multifacetada, dinâmica e flexível requer mudanças significativas na estrutura e no funcionamento das escolas, na formação humana dos professores e nas relações família-escola. Com força transformadora, a educação inclusiva aponta para uma sociedade inclusiva.

    O ensino inclusivo não deve ser confundido com educação especial embora o contemple. No Brasil, a Política Nacional de Educação Especial, na Perspectiva da Educação Inclusiva, assegura acesso ao ensino regular a alunos com deficiência (mental, física, surdos e cegos), com transtornos globais do desenvolvimento e a alunos com altas habilidades/superdotação, desde a educação infantil até à educação superior. Nesse país, o ensino especial foi, na sua origem, um sistema separado de educação das crianças com deficiência, fora do ensino regular, baseado na crença de que as necessidades das crianças com deficiência não podem ser supridas nas escolas regulares. Na perspectiva da Educação Inclusiva, outras racionalidades estão surgindo sobre a aprendizagem. Fazendo uso da concepção Vygostskyana principalmente, entende que a participação inclusiva dos alunos facilita o aprendizado para todos. Este entendimento está baseado no conceito da Zona de Desenvolvimento Proximal, ou seja, zona de conhecimento a ser conquistada, por meio da mediação do outro, seja este o professor ou os próprios colegas.

    De acordo com o Seminário Internacional do Consórcio da Deficiência e do Desenvolvimento (International Disability and Development Consortium - IDDC) sobre a educação inclusiva, realizado em março de 1998 em Agra, na Índia, um sistema educacional só pode ser considerado inclusivo quando abrange a definição ampla deste conceito, nos seguintes termos:

    • Reconhece que todas as crianças podem aprender;
    • Reconhece e respeita diferenças nas crianças: idade, sexo, etnia, língua, deficiência/inabilidade, classe social, estado de saúde (i.e. HIV, TB, hemofilia, Hidrocefalia ou qualquer outra condição);
    • Permite que as estruturas, sistemas e metodologias de ensino atendam as necessidades de todas as crianças;
    • Faz parte de uma estratégia mais abrangente de promover uma sociedade inclusiva;
    • É um processo dinâmico que está em evolução constante;
    • Não deve ser restrito ou limitado por salas de aula numerosas nem por falta de recursos materiais
    •  Perspectivas históricas da educação especial: a caminho da inclusão

    Estas perspectivas históricas levam em conta a evolução do pensamento acerca das necessidades educativas especiais ao longo dos últimos cinqüenta anos, no entanto, elas não se desenvolvem simultaneamente em todos os países, e conseqüentemente retrata uma visão histórica global que não corresponde ao mesmo estágio evolutivo de cada sociedade. Estas perspectivas são descritas por Peter Clough.

    1. O legado psico-médico: (predominou na década de 50) vê o indivíduo como tendo de algum modo um deficit e por sua vez defende a necessidade de uma educação especial para aqueles indivíduos.
    2. A resposta sociológica: (predominou na década de 60) representa a crítica ao legado psico-médico, e defende uma construção social de necessidades educativas especiais.
    3. Abordagens Curriculares: (predominou na década de 70) enfatiza o papel do currículo na solução - e, para alguns escritores, eficazmente criando - dificuldades de aprendizagem.
    4. Estratégias de melhoria da escola: (predominou na década de 80) enfatiza a importância da organização sistêmica detalhada na busca de educar verdadeiramente.
    5. Crítica aos estudos da deficiência: (predominou na década de 90) frequentemente elaborada por agentes externos à educação, elabora uma resposta política aos efeitos do modelo exclusionista do legado psico-médico.

     




    Escrito por educacaoinclusivabariri às 10h40
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    5º ENCONTRO

    ATIVIDADES REALIZADAS:

    (PROFESSORAS APRESENTARAM SUAS ATIVIDADES ADAPTADAS PARA OS ALUNOS COM BAIXA VISÃO E/OU CEGOS)

    TAREFA REALIZADA ENTRE AS PROFESSORAS NO 5º ENCONTRO REFERENTE À FORMAÇÃO SOBRE DEFICIÊNCIA VISUAL.

    PROFESSORA ADRIANA

    CAIXA DAS NOVIDADES

    OBJETOS E ESCRITAS EM BRAILLE

     

     

    POTE DA QUANTIDADE - PORTUGUÊS E LIBRAS

    POTE QUATRO= QUATRO PEIXINHOS


    PSICOPEDAGOGA AMANDA

    CADERNO DE PAUTA AMPLIADA PARA ALUNOS DE FUNDAMENTAL II COM BAIXA VISÃO E/OU CEGUEIRA.


    PROFESSORA ANA PAULA

    JOGO DE MATEMÁTICA PARA ALUNO COM BAIXA VISÃO E/OU CEGO REFERENTE APOSTILA DO 1º ANO.

    AMPLIOU E DEIXOU MAIS COLORIDO.


    PROFESSORA LILIAN

    DOMINÓ DE FORMAS GEOMÉTRICAS PARA ALUNO COM BAIXA VISÃO E/OU CEGO COM CONTRASTE E TEXTURA.


    =

    ANDRÉIA

    BOLICHE DE NÚMEROS PARA ALUNO COM  BAIXA VISÃO.


    PROFESSORA ANGELA

    FÁBULA AMPLIADA PARA ALUNO COM BAIXA VISÃO DO ENSINO FUNDAMENTAL II + INTERPRETAÇÃO DO TEXTO

    " A RAPOSA E AS UVAS"


     

     

     

     

     



    Escrito por educacaoinclusivabariri às 12h26
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    educação inclusiva Bariri 2012.

     

    "O QUE IMPORTA NÃO É AQUILO QUE FIZERAM DE TI, MAS O QUE VAI FAZER COM O QUE FIZERAM DE TI" (Sartre)



    Escrito por educacaoinclusivabariri às 16h43
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Filmes relacionados à Necessidades Especiais ...

    Filmes relacionados à Necessidades Especiais

    Taare Zameen Par / Como Estrelas na Terra - Toda criança é Especial (Dislexia)

    * Johnny vai à guerra (def. múltipla)
    * O garoto selvagem (def. mental)
    * Óleo de Lorenzo (def. física)
    * Meu filho meu mundo (autismo)
    * Enigma das cartas (autismo)
    * De porta em porta (def. física)
    * Aprendiz de sonhador (def. mental)
    * Meu nome é rádio ( def. mental)
    * Liberdade para as borboletas (def. visual)
    * Amargo regresso (def. física)
    * O oitavo dia (def. mental)
    * A música e o silêncio (def. auditiva)
    * Meu pé esquerdo (def. física)
    * Frida (def. física)
    * Janela da alma (def. visual)
    * Feliz ano velho (def. física)
    * Minha amada imortal (def. auditiva)
    * Rain man (Autismo)
    * As chaves da casa (def. física)
    * Perfume de mulher (def. visual)
    * Os filhos do silêncio (def. auditiva)
    * Mar a dentro (def. física)
    * O homem elefante (def. física)
    * Simples como amar (def. mental)
    * À primeira vista (def. visual)
    * Vermelho como o céu (def. visual)
    Fonte:CAPE Centro Apoio Pedagógico Especializado

    Filmes que falam sobre Altas Habilidades/ Superdotação
    Mentes que brilham
    Lances inocentes
    Gênio Indomável
    Uma mente Brilhante
    Sociedade dos Poetas Mortos
    Prenda-me se for capaz
    Encontrando Forrester
    Amadeus
    Brilhante
    Hackers-Piratas de Computador
    Código para o Inferno
    -Black (surdocegueira)
    -Lição de Amor (def.mental)
    -O Guardião de Memórias (Sindrome de Down)
    -Síndrome de Down: Após a Morte;
    Um Amor Incondicional; Léon e Olvido;
     O Que Você Tem Embaixo do Chapéu?;
    O Guardião de Memórias;
    A Outra Margem;
     Quem Falará por Jonathan.
    Síndrome de Tourette: Front of the class.




    Escrito por educacaoinclusivabariri às 16h40
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




    Datas comemorativas relacionadas as deficiências...


    Datas comemorativas relacionadas as deficiências

    Dia Internacional das Pessoas com Deficiência

    Dia 03 de Dezembro. A 37ª Sessão Plenária Especial sobre Deficiência da Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas, realizada em 14 de outubro de 1992, em comemoração ao término da Década, adotou o dia 3 de dezembro como Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, por meio da resolução A/RES/47/3. Com este ato, a Assembléia considera que ainda falta muito para se resolver os problemas dos deficientes, que não pode ser deixado de lado pelas Nações Unidas.A data escolhida coincide com o dia da adoção do Programa de Ação Mundial para as Pessoas com Deficiência pela Assembléia Geral da ONU, em 1982. As entidades mundiais da área esperam que com a criação do Dia Internacional todos os países passem a comemorar a data, gerando conscientização, compromisso e ações que transformem a situação dos deficientes no mundo. O sucesso da iniciativa vai depender diretamente do envolvimento da comunidade de portadores de deficiência que devem estabelecer estratégias para manter o tema em evidência. Fonte:
    http://www.cedipod.org.br/



    Dia Internacional da Síndrome de Down

    Dia 21 de Março. A data foi escolhida pela Associação Internacional Down Syndrome International, em alusão aos três cromossomos no par de número 21 (21/3) que as pessoas com síndrome de Down possuem. Fonte:
    http://www.sentidos.uol.com.br/



    Dia Nacional do Cego

    Celebrado em 13 de dezembro, O Dia Nacional do Cego foi criado pelo então Presidente da República
    Jânio da Silva Quadros através do Decreto nº 51.405/61 - publicado no Diário Oficial da União em 26 de julho de 1961. Esta data foi criada em decorrência da necessidade de incentivar o princípio de solidariedade humana, mundialmente estabelecido no princípio da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que preserva o Direito fundamental de igualdade e soledariedade entre todos dentro da mesma sociedade, sem discriminação e distinção a qualquer nível. Fonte: http://www.wikipedia.org.br/



    Dia Nacional do Surdo

    Dia 26 de Setembro comemora-se o dia do Surdo. LEI Nº 11.796, DE 29 DE OUTUBRO DE 2008. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
    Art. 1º Fica instituído o dia 26 de setembro de cada ano como o Dia Nacional dos Surdos.
    Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.
    Brasília, 29 de outubro de 2008; 187o da Independência e 120o da República.
    LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
    Fonte:
    http://conselho.sur10.net/dia-do-surdo/



    Dia do Deficiente Físico

    Dia 11 de Outubro. A LEI Nº 2.795, DE 15 DE ABRIL DE 1981 (Projeto de Lei n.º 196/79, do Deputado Osmar Ribeiro Fonseca) Institui o Dia do Deficiente Físico
    O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:
    Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte Lei:
    Artigo 1º - Fica instituído o "Dia do Deficiente Físico", a ser comemorado, anualmente, em 11 de outubro.
    Artigo 2º - Esta Lei entrará em vigor na data de sua publicação.
    Palácio dos Bandeirantes, 15 de abril de 1981.
    PAULO SALIM MALUF
    Fonte:
    www.centroruibianchi.sp.gov.br/



    Dia Municipal do Surdocego

    Desde 2006 é comemorado no último domingo de novembro; a sociedade pouco conhece sobre a surdocegueira e as possibilidades de inserção social, educacional e profissional.
    A data, criada para promover debates sobre políticas públicas voltadas à atenção integral aos surdocegos e apresentar iniciativas de apoio a eles, seus familiares e educadores, estimula a reflexão sobre as formas de inclusão e a divulgação de histórias pessoais de superação.
    Fonte:
    http://www.segs.com.br/



    Dia Nacional do cambate à cegueira pelo Glaucoma
    26 de maio, visite o site da Associação Brasileira dos amigos, familiares e portadores de glaucoma:
    ABRAG




    Escrito por educacaoinclusivabariri às 16h32
    [   ] [ envie esta mensagem ] [ ]





    [ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]